Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013

A explicação...

Este post só poderá ser percebido depois de teres lido os 2 anteriores…

 

A razão pela qual eu desisti, foi pelo facto de não conseguir confiar nele, a falta de confiança tornou isto insuportável. Eu estava demasiado marcada e ferida por um passado ainda muito presente e ele tinham muitas amigas. Era um rapaz demasiado atencioso, não gostava de ver ninguém triste, era amigo e dava-se muito bem com as raparigas.

Isto para mim tornou-se insuportável de viver devido a toda a minha história, devido a tudo aquilo pelo qual já me fizeram passar. Sou novinha mas já sofri muito por amor, já me magoaram muito com mentiras e traições.

A minha última relação foi longa e complicada, houve muitas mentiras, traições, mágoa, desrespeito, claro que também houve coisas boas, momentos muito bons, mas no final os maus marcaram mais, pois foi por causa deles que nós nos separamos. Eu sempre dei amor, carinho,atenção, brinquei, fiz amor, sexo, fui sincera, verdadeira e apenas queria em troca o mesmo, sempre pedi sinceridade acima de tudo "faz-me chorar com uma verdade, mas nunca me faças rir com uma mentira", sempre foi o meu lema. Acho que é sempre mais fácil nós sermos sinceros mesmo que isso venha a magoar a pessoa que amamos, mas será bem mais fácil a seguir falar, resolver, perdoar e até entender. Se a pessoa me mente, engana e eu acabar por descobrir por mim mesma, por outra pessoa, ou até mesmo mais tarde por aquela pessoa, já vai ser demasiado tarde, eu não vou esquecer e muito dificilmente irei perdoar...ele sabia e mesmo assim nunca o quis fazer, sempre optou pela mentira, por esconder e houve um dia em que eu cansei de tentar entender, cansei de amar...!

Passava a vida a enganar-me com outras, através de mensagens, chamadas, passava a vida a amá-las, até ao dia em que beijou a namorada do amigo, voltou a tentar beijar a nova namorada do amigo e eu descobri...doeu...magoou...feriu e não esqueci...! Acabou, teve de acabar, pois o amor, foi enfraquecendo...porquê lutar por algo que não valia a pena? Porquê.

Então eu não queria amar, nunca mais ninguém me iria fazer sofrer,fiz essa promessa a mim mesma, jamais o iria permitir. Mas nós apaixonamo-nos mesmo sem querermos, não fizemos nada para nos conquistarmos, para nos amarmos, simplesmente foi mais forte, a primeira vez que nos tocamos parece que uma corrente eléctrica percorreu o nosso corpo, tínhamos uma vontade louco de se beijar, tornou-se insuportável estarmos ao pé um do outro sem nos tocarmos beijarmos agarrarmos e a partir dai foi impossível nos separarmos.

Eu estava feliz como nunca o tinha estado, eu estava a amar e ser amada como nunca tinha sentido, aquele homem era tudo aquilo que eu sempre dia sonhado, era o amor que eu tinha esperado toda a vida.Os meus olhos brilhavam constantemente, o meu coração estava louco de amor, paixão, desejo, loucura, amizade, carinho, o nosso desejo continuava igual como se fosse a primeira vez, éramos os melhores amigos, tínhamos absolutamente tudo para dar certo, ele era o meu sonho.

Mas ele como era o meu maior sonho também era o meu maior pesadelo, havia muitas amigas, mensagens, chamadas e apesar de ele nunca me esconder nada de ele abrir as mensagens e responder à minha frente, atendia as chamadas e sempre me disse que não tinha nada com elas, eram apenas amigas. Mas para mim começou a tornar-se difícil acreditar, sabia que já tinha estado envolvido com quase todas ou que algumas já tinham gostado dele, mas sempre disse que isso acabou, que já não havia nada com elas e elas respeitavam o facto de ele estar com uma pessoa ele próprio colocava esse limite.

Mas eu não aguentei a minha insegurança perante ele tornou-se demasiado dolorosa, como poderia eu confiar num rapaz assim depois de ter estado a viver com um que me passava a vida a enganar com as "amiguinhas", passava a vida com msg e chamadas. Nunca o quis comparar, nunca, eles eram muito diferentes, mas o passado pregou-me uma partida e colou-se a mim de tal forma que eu deixei de conseguir viver este amor sem medos ou inseguranças.

Agora estou triste, magoada e ferida, porque me afastei da pessoa com que eu sempre sonhei...porque ele não queria de nenhuma forma que eu me afasta-se dele...ele disse-me vezes sem conta que tinha medo de me perder...e eu não aguentei ficar do seu lado, mesmo recebendo provas de amor sem fim..

Ajudem-me e digam-me o que posso eu fazer para ficar com ele, para não ter medo de ele ser igual aos outros, o que posso eu fazer para confiar nem rapaz assim,o que é preciso ele me dar, provar?? Sinto-me desesperada, sinto o meu coração doer...


                                                                                                                                                Estrela



publicado por Estrela às 12:50

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2013

A seguir..

Sento-me nos degraus daquela escada e choro, choro de tristeza e raiva de mim mesma,porque desisti, desisti de algo que sempre quis ter. De algo que tinha esperado a vida toda, desisti de alguém que estava sempre disposto a me agradar, a fazer a comida que eu gosto, doces para agradar uma gulosa incontrolável como eu, ajudava-me, ouvia-me, compreendia-me, não me julgava e muitas vezes em vez de me responder apenas me abraçava, aquele abraço que por vezes é apenas o que precisamos. Mimava-me com beijos, abraços, carícias, agarrava-me, fazíamos amor como nunca o fiz, fez-me sentir como nunca senti, desejei-o com uma loucura, um desejo incontrolável e sentia-me desejada, muito desejada. Surpreendia-me quando menos esperava com um ramo de flores, com um poema, com um desenho e fazia-me rir quando eu simplesmente me apetecia chorar. 

Dava-me amor, carinho, atenção, mimos, loucura, prazer, conquistou sem me conquistar. Era meu namorado, o meu melhor amigo, o meu confidente, o meu homem, o meu amante, a minha alma gémea. 

Foi aquilo que eu esperei a vida inteira, um amor que nos dá a felicidade intensa em todos os aspectos, um amor que nos conquista todos os dias, que nos dá vontade de viver, de sonhar, de querer. Aquele amor que faz para além dos nossos lábios, os nossos olhos também sorriem, brilham, parecem chamas intensas.

O amor pelo qual todos esperamos um dia, a nossa outra metade, aquele alguém que nos completa de uma forma arrebatadora...


                                                                                                                                

                                                                                                                                  Estrela







sinto-me:
publicado por Estrela às 11:26

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013

...

 

  Olhei-o nos olhos profundamente e não queria acreditar no que estava prestes a fazer. Parece que o chão me começou a fugir dos pés, senti-me tonta e tão perdida, mas não podia voltar atrás com aquela decisão.

  Foi tão difícil chegar aquela conclusão e agora já era demasiado tarde para poder voltar atrás, abracei-o com força como se não o quisesse largar mais, demos um beijo longo e tão apaixonado, fez-me lembrar o nosso primeiro beijo.

  De repente toda a nossa história passou como um filme na minha cabeça durante aquele beijo e as lágrimas começaram a cair-me pelo rosto, o beijo parou e ele sentiu as minhas lágrimas e viu a tristeza do meu olhar.

 Quis saber o que se passava pois aquele beijo tinha sido maravilhoso também para ele, cada dia que passava sentia que eu o amava mais, tal como ele me amava, então qual era o problema? Como lhe ia dizer isto? As lágrimas começaram a cair de uma forma incontrolável, ele abraçou-me e perguntou carinhosamente o que se passava comigo, o que se passava para eu estar naquele estado. Então sequei as lágrimas e tentei pensar naquilo que tinha que fazer e com a voz ainda a tremer disse-lhe "quero terminar contigo".

  Ele ficou sem reacção, olhou para mim com as lágrimas nos olhos e apenas disse "- o quê, não brinques comigo. Dessa forma não, por favor." Ainda com a voz a tremer apenas consegui responder " Não estou a brincar, estou a falar a sério, não dá mais. Não consigo mais, desculpa mas cheguei a um limite, tentei de todas as formas mas não deu. Não aguento esta sensação que acabo sempre por ter, não aguento mais não conseguir confiar em ti, isso está a matar-me percebes?". "Não tens motivo nenhum para não confiares em mim, já te provei de todas as formas, não me faças isto, eu amo-te mais que tudo, tu amas-me, não me abandones amor".

  Então eu choro, apenas choro.Olho para o lado um vejo um casal mais velho agarrados e completamente apaixonados a trocarem juras de amor e penso que poderíamos ser nós daqui a uns anos, mas eu estou a acabar com essa possibilidade.

  Olhando para mim, ele diz "não vais deixar que isso aconteça também conosco, porquê? Nós temos tudo para dar certo, tudo, nunca me senti assim e sei perfeitamente que tu também não. Nunca ninguém me fez sentir tão bem como tu fazes, então para quê isto tudo, diz-me por favor."

  Sabia que ele tinha razão e que tudo o que me estava a dizer fazia todo o sentido, então olhei novamente para ele nos olhos e pude ver como era sincero o seu amor, amava aquele homem, sempre quis algo assim, mas era demasiado tarde para mim. Acariciei-lhe o rosto e disse baixinho que o amava, voltei as costas e a chorar comecei a caminhar.
                                                                                                                     


                                                                                                                  Estrela

 

sinto-me:
música: Walter Ananas - História de Amor
publicado por Estrela às 15:50

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

Quando vais lá...

Estou triste e tão insegura, quando me dizes que vais lá eu fico assim, fico doida de ciúmes, fico danada contigo e comigo por me sentir assim. Não páro de pensar se estás com ela e o que podem estar a fazer, desculpa, não é tanto por ti, mas sim mais por ela. E se voltas a ter algo com ela e se tudo não acabou quando te apaixonas-te por mim, tenho medo e estou super insegura....

 

 

publicado por Estrela às 17:47

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

Mistura de sentimentos...

 

  Hoje sinto uma mistura de sentimentos aquela vontade doida e louco de ficar debaixo dos lençóis com ele, fazer amor até cairmos os dois exaustos, ficar a conversar, a rir, a fazer planos, a ouvir simplesmente a chuva a cair. Depois por outro lado sinto uma vontade enorme de deixá-lo, de acabar de uma vez com esta relação que tantas vezes me deixa insegura, com medo, triste, sem vontade de continuar ou lutar.

  Mas que mistura são sentimentos completamente contraditórios,uma mistura que me deixa doida, sem rumo ou direcção. O que devo ou fazer confiar, seguir em frente e lutar ou simplesmente desistir...

 

 

 

     

música: Overprotected - Britney
publicado por Estrela às 15:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2013

Herança...

O sol já caiu, mas eu continuo sentada aqui junto ao mar, sinto frio mas não me importo, estou a precisar disto. O vento misturado com o barulho das ondas a rebentarem faz-me bem sinto-me livre e as lágrimas caiem-me pelo rosto. Estou livre porque muito coisa que me fazia mal e magoava acabou,mas continuo presa por outro lado, porque fiquei com as marcas de um inferno em que é imposível voltar a confiar. Foi a herança que me deixaram não conseguir acreditar nem confiar em mais ninguém, pelo menos nos próximos "anos" talvez.

E com isto diz-me como posso eu posseguir ou acreditar nele, para ti é fácil nunca te marcaram de forma a que não pudesses voltar a acreditar, tu podes voltar a confiar e dessa forma serás feliz, mas eu não. E é impossível se ser feliz quando se torna insuportável não conseguir confiar...

 

 

 

publicado por Estrela às 17:54

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 8 de Janeiro de 2013

Ironia


 Sentaste-te ao meu lado, não disseste nada, apenas me olhas-te nos olhos sem medo nem receios daquilo que poderias encontrar. E encontras-te aquilo que muitos não foram e não são capaz de encontrar mesmo que esteja à sua frente, encontraste-me a mim. Aquela que muitos não quiseram nem querem ver, aquela que tantos ignoraram porque era complicada, complicava tudo e tu apenas me disseste que bastava olhar nos meus olhos e perceber quem eu era, que eu era tão fácil de compreender e de amar, então como era possível alguém achar o contrário.

 Disseste-me que quem não percebia isso era porque não queria, ou talvez não gostasse o suficiente para se dar ao trabalho de me perceber, afinal eu era uma miúda que não tinha nada de complicado, apenas muito amor para dar e receber. Conheces-me melhor que ninguém e foste das últimas pessoas a entrar na minha vida e isso estava a fazer-me confusão, como é que tu que me tinhas acabado de conhecer à dias, bastava olhares para mim e preceber se estava triste ou contente, se estava a falar a sério ou a ser irónica, se precisava apenas de ser ouvida e não ouvir. Como me podias conhecer e perceber melhor do que a pessoa que estava ao meu lado à 4 anos?

 A verdade é que muitas vezes as pessoas esquecem-se de quem têm a seu lado, dão as pessoas como algo adquirido e só se apercebem do valor que elas tinham quando as perdem de vez. Esquecem simplesmente de se conhecer...


tags: ,
publicado por Estrela às 15:21

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013

Um amor inesperado...


Fecho os olhos e vejo-o à minha frente, a olhar-me nos olhos enquanto diz que me ama fui apanhada de surpresa não estava à espera. Então fico sem reacção, olho-o nos olhos e não consigo pronunciar uma única palavra.

 

- Por favor diz-me algo não me deixes assim.

- Desculpa, não consigo, pois não esperava isto.

- Então e eu como fico? Estou super nervoso, foi difícil isto sair cá para fora. Imaginas como me sinto? Não podes sequer imaginar, ele é o teu namorado eu sou amigo dele e ele andou a trair-te com outras, tu sabes e não fazes nada.

Comecei a chorar, as lágrimas não paravam e pela primeira vez eu chorei ao pé dele e o pior de tudo é que ele tinha razão. Essa era a verdade ele traiu-me e eu não fiz nada.

- Desculpa a minha agressividade, talvez até frieza, mas sempre me disseste que jamais lhe perdoarias este tipo de traição. Ele beijou-a ele traiu-te de verdade, desta vez foi muito mais do que mensagens percebes. Desta vez ele conhecia-a, esteve com ela, tocou-lhe, beijou-a sem pensar em mim e muito menos em ti. Ela era minha namorada na altura e ele era meu amigo e teu namorado...

- Não peças desculpa, tens toda a razão, não sei do que estou à espera não sei como reagir, ,mas a verdade é que ele me traiu e tudo mudou já não posso lutar mais por algo que não existe. Mas agora dizeres que me amas é demais.

- Eu sei já disseste que essa palavra é demasiado forte, mas não tenho culpa e juro que fiz tudo para que não acontece-se mas aconteceu e agora não posso fazer nada.

- Fui apanhada de surpresa, por favor deixa-me ficar sozinha, preciso de pensar em tudo o que está a acontecer. A minha vida de um dia para o outro deu uma volta de 360º.

Ele simplesmente me abraçou e não disse mais nada e era simplesmente disso que eu estava a necessitar.

Afastou-se e dizer nada e eu simplesmente lhe agradeci com um sorriso triste e as lágrimas nos olhos.

Volto a abrir os olhos e estou sozinha em frente à janela da sala, lá fora o sol já se põe e as lágrimas voltam a cair.




Estrela Mar

 

 

 

publicado por Estrela às 16:22

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. A explicação...

. A seguir..

. ...

. Quando vais lá...

. Mistura de sentimentos...

. Herança...

. Ironia

. Um amor inesperado...

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

.tags

. todas as tags

.Quem eu sigo

blogs SAPO

.subscrever feeds